Imagem capa - Histórias de um fotógrafo #01 - O primeiro parto a gente nunca esquece! por Rafael Petrocco
PartoHistórias

Histórias de um fotógrafo #01 - O primeiro parto a gente nunca esquece!

Quando um fotógrafo disser a você que irá fotografar o momento mais feliz de um casal, o casamento, não acredite nele. É sério! E se por acaso esse fotógrafo for 'moi' , peço desculpas, é a força do ábito.


Também acreditava que o dia mais feliz de um casal, seria o dia do casamento, afinal os familiares e amigos estariam todos reunidos para celebrar um momento muito feliz e cheio de amor. Mas é claro que o casamento não se resume apenas em amor e festa. 


Começar uma vida a dois, dar início a uma nova família, são os principais objetivos do casal partir do 'Sim, eu aceito'. E muito provavelmente, entre os projetos pessoais e profissionais, muitos sonham em expandir esse amor que os uniu. E é aí que surge o verdadeiro dia mais feliz de um casal.


Eu praticamente caí de paraquedas na fotografia (essa é uma história que deixo para uma outra oportunidade), e já caí direto no mundo da fotografia social, fotografando principalmente casamentos. Em 6 anos de carreira (atualmente quase 8) eu nunca havia experimentado outro tipo de área, mesmo conhecendo muitos profissionais que atuam em outros mercados. Mas sempre tive vontade de 'sair da caixinha', e quando você pede com carinho, uma pessoa lá de cima te atende da melhor maneira possível.


Em setembro de 2016 (sim, eu sei, esse post deveria estar no ar a mais tempo, mas eu não conseguia escrevê-lo), tive a oportunidade de fotografar um parto. Seria a primeira vez que eu teria a oportunidade de registrar o verdadeiro momento mais feliz de um casal. Mas o cara lá de cima foi tão bondoso, mas tão bondoso, que o casal era muito especial: Minha esposa e eu.




O combinado não era esse, eu já tinha um fotógrafo (que eu admiro muito e é uma das referências na área) contratado para fotografar o parto. Mas o hospital não autorizava a entrada de um profissional que não fosse o que já oferece esse serviço lá dentro. Vale a pena ressaltar que isso é venda casada e é proibido por lei. Mas como minha esposa não queria causar nenhum mal estar antes de um momento tão importante, e o pai da criança tem autorização para fazer o registro, juntou a fome com a vontade de comer.


Você deve estar pensando como é que consegui fotografar um momento tão emocionante, seja por ter os olhos marejados de felicidade ou medo de não vivenciar cada instante. Felizmente, consegui fazer os dois. Por ser uma cesárea (foi necessário pois a Camila não tinha contrações e a bolsa já tinha rompido), boa parte do procedimento eu aguardei do lado de fora ou ao lado da cabeça da mamãe. Só pude levantar quando iriam retirar nossa pequena princesinha.




Mas o mais importe de tudo, é que a história não se resume ao abrir a barriga e tirar o bebê. Com o 'acesso vip' pude registrar tudo o que aconteceu desde a entrada no hospital até a saída, 3 dias depois do dia mais feliz de nossas vidas.


Quer conferir o resultado de tudo isso? Confira o slideshow abaixo.




----------

Essa é uma história verídica contada por quem gosta de contar histórias. Eu sou Rafael Petrocco, e adoraria contar a sua.